IMG_9161.JPG

No âmbito das comemorações da IXª Edição da Semana da República, a Presidência da República em parceria com a Universidade de Cabo Verde organizou uma conversa aberta subordinada ao tema “Análise política, a importância do jornalismo e a crise da democracia” no dia 17 de janeiro, no auditório do Campus do Palmarejo.

A conversa aberta dirigida aos docente e discentes da Uni-CV foi dinamizada pelo analista e comentador político português Bernardo Pires de Lima, que discorreu, essencialmente, sobre a educação, política, economia, papéis da democracia, responsabilidade da sociedade civil, ligação entre o jornalismo e a democracia, entre outros pontos.

O investigador destacou o papel fundamental da juventude e das universidades de jornalismo na construção de uma sociedade democrática e ética, reforçando que a qualidade da escola do jornalismo é fundamental para que as redações se rejuvenesçam e tenham outros olhares sobre outras matérias e a participação política.

“Há um jornalismo alternativo que é bom, sério, ético, tem padrões de qualidade e há outro que autodenomina de jornalismo que não é jornalismo, é apenas difusão de mentira, de teorias da conspiração e de factos alternativos para criar uma atmosfera de alarmismo que nas eleições joga muito com o medo ou a raiva instalada na sociedade”, avançou.  

Bernardo Pires de Lima é investigador do Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa (desde 2004) onde está a terminar o doutoramento sobre os EUA e a transformação da NATO depois da Guerra Fria. É Nonresident Fellow no Center for Transatlantic Relations (desde 2012), Paul H. Nitze School of Advanced International Studies, Universidade Johns Hopkins, em Washington, colunista de política internacional do Diário de Notícias (desde 2010) e comentador de assuntos internacionais da RTP e da Antena 1 (desde 2015).

IMG_9175.JPG