A Faculdade de Ciências Sociais, Humanas e Artes da Universidade de Cabo Verde (FCSHA-UNICV) promoveu uma conferência “Offshore desires: Money, Mobility and the Exotic in Shakespeare’s Mediterranean” no dia 31 de janeiro, no auditório do Campus do Palmarejo, no âmbito da primeira edição do Mestrado em Estudos Ingleses: Linguística e Ensino da Língua Inglesa. A conferência foi proferida por Rui Carvalho Homem, Professor Catedrático da Universidade do Porto.

Na conferência, o Professor Rui Carvalho Homem debruçou-se sobre a capacidade do drama shakespeariano em fornecer recursos expressivos para chegar a termos (conceitualmente, discursivamente) com as crises atuais. Estas incluem tanto os jogos de poder deletérios das finanças globais, como aqueles desastres que aparentemente dizem respeito a outras vertentes da geopolítica, ao mesmo tempo que encontram as suas raízes nos desequilíbrios financeiros e económicos.

A palestra concentrou-se predominantemente em duas peças, The Comedy of Errors and Pericles (A Comédia dos Erros e Péricles), cujas ações se desdobram no Mediterrâneo Oriental. Esta é uma área do mundo que, na modernidade tardia, o imaginário ocidental passou a associar a mobilidade como prazer (turismo de massas e seu aparato industrial) à mobilidade como crise (processos de guerra e/ou disfunção nacional, a situação dos migrantes e refugiados em travessias marítimas perigosas, o Mediterrâneo como espaço de despossessão e morte - em vez de leis prósperas).

Na conferência, o Professor Catedrático destacou a estreita ligação entre as inflexões modais prevalecentes nas duas peças - sátira e farsa em “A Comédia dos Erros”, romance em Péricles - e suas estratégias distintas para representar a mobilidade humana vivida de formas fortemente contrastantes: ou informada pelo senso de agência próprio dos impulsos aquisitivos, ou a vitimização do deslocamento forçado.

MEI_Cnferencia.png